motocb500xhondateste

Modelo mais “aventureiro” entre as integrantes da família de 500cc da Honda, a CB 500 X mudou para 2016. Assim como suas irmãs CB 500F e CBR 500R, a versão crossover ganhou farol e lanterna em LEDs. Além disso, recebeu melhorias para oferecer mais conforto e autonomia para encarar longas viagens. A CB 500X 2016 é a mais cara da linha: seu preço sugerido é de R$ 29.900 para a única versão disponível com freios ABS.

Exceto pelo farol, que ganhou uma nova cobertura com formato mais “pontudo” e a iluminação por LEDs, a CB 500X mudou pouco visualmente – entre as três 500cc foi a única a manter a grande e comportada ponteira de escapamento da geração anterior. De acordo com a Honda, pesquisas revelaram que o consumidor da 500X estava satisfeito com o visual do modelo.

Já não se pode dizer o mesmo da proteção aerodinâmica e da capacidade do tanque. Afinal, essas foram as principais mudanças na CB 500X 2016. O para-brisa ficou mais alto e o tanque agora comporta 17,7 litros, contra os 17,0 l da geração anterior.

Outra mudança, menos perceptível, porém muito importante, foi no conjunto de suspensões. O garfo telescópico Showa com tubos de 41 mm de diâmetro agora oferecem regulagem da pré-carga da mola, e o monoamortecedor traseiro foi retrabalhado. O manete de freio também ganhou ajuste e a pinça do freio dianteiro é nova.

motohonda

Mais conforto

Embora tenha um visual e porte de aventureira, a CB 500X não intimida os pilotos iniciantes ou de menor estatura, afinal não é tão pesada e nem tão alta como outros modelos do segmento. Com apenas 183 kg (peso a seco) e o banco a 812 mm do solo, a crossover de 500cc permite que motociclistas mais baixos alcancem os pés no chão com facilidade, sem sacrificar os mais altos. O banco largo e macio garante o conforto mesmo após muitos quilômetros rodados.

A boa posição de pilotagem, completada pelo guidão largo, deixa o motociclista com as costas retas, ombros abertos e com total controle sobre a CB 500X, como em outras motos bigtrails. O novo para-brisa cumpre sua função desviando o vento e diminuindo a turbulência no capacete – ao menos para quem mede até 1,75 m – e contribui para não cansar em viagens.

As suspensões, embora a Honda afirme que não houve mudanças internas, mostraram-se mais progressivas ao absorver impactos e passar por lombadas sem chegar ao fim dos 140 mm de curso do garfo dianteiro – 20 mm a mais do que as versões naked e esportiva.

motormoto

Motor liso e econômico

No restante, a CB 500X compartilha o motor com suas outras irmãs: bicilíndrico refrigerado a líquido de 471 cm³ de capacidade com duplo comando no cabeçote (DOHC). Se os 50,4 cv de potência máxima a 8.500 rpm não empolga no papel, é o suficiente para rodar tranquilamente a 120 km/h com folga para ultrapassagens, mas falta um pouco de força, principalmente em altos giros. O torque bem distribuído em uma ampla faixa de rotações atinge o máximo de 4,55 kgf.m aos 7.000 giros. Embora o desempenho seja comedido, o motor compensa pela sua baixa vibração, uma entrega de potência bastante linear e um sistema de alimentação sem buracos ou engasgos.

Após 268 km rodados, a parada para abastecer rende bons 26,8 km/l de consumo médio. Além da economia, o baixo consumo significa que a nova 500X seria capaz de rodar, pelo menos, 450 km sem abastecer. Uma qualidade e tanto para uma moto que tem a proposta de pegar a estrada.

hondacb

Uma boa opção, porém cara

Da mesma forma que suas irmãs, a CB 500X 2016 foi aprimorada dentro de sua proposta: ficou mais confortável, ganhou autonomia e seu visual está mais atraente. Se não pode ser considerada uma bigtrail, em função do motor comportado e das rodas 17 polegadas de liga-leve, a 500cc aventureira é uma moto bastante versátil. Não é grande ao ponto de atrapalhar seu uso urbano, porém é confortável o suficiente para encarar uma viagem mais longa e até encara uma estrada de terra batida com segurança.

Outra boa novidade da Honda é a garantia de três anos, sem limite de quilometragem. E durante a vigência da garantia, o consumidor conta com assistência “Honda Assistance” em todo o território nacional e em países do Mercosul.

Porém, assim como nas outras versões da linha de 500cc, a Honda novamente errou a mão e “salgou” o preço. Até porque os R$ 29.900 só valem na tabela, pois na prática os concessionários da marca pedem a partir de R$ 31.600 pelo modelo na cidade de São Paulo (SP). Em outras praças, como no Rio Grande do Sul, a CB 500X 2016 é vendida por até R$ 32.500. Uma faixa de preço na qual a aventureira da Honda enfrenta modelos mais sofisticados e potentes.

motocb500xhondateste1

TEXTO: Arthur Caldeira/ Agência INFOMOTO

FOTOS: Mario Villaescusa/ Agência INFOMOTO